Existe algum tratamento para as varizes na gravidez?

Posted on

Os principais fatores de risco são: As varizes são normalmente veias tortuosas e dilatadas que não causam maiores sintomas a não ser o incômodo estético.

O refluxo nas veias da região pélvica podem, inclusive, ser causa de reaparecimento de varizes nas pernas daquelas mulheres que já realizaram cirurgia para varizes. Além disso, a grande quantidade de hormônio circulante e de líquido nas veias durante a gravidez justificam a importância de usar meias elásticas durante  gestação. Calcula-se que uma em cada cinco mulheres e um em cada 15 homens são portadores desta doença que além da deformidade estética, pode trazer muitas complicações e problemas mais graves. Esse risco será tanto maior, quanto mais circunstâncias adversas se somarem, ou seja, se houver as 3 condições, simultaneamente, o perigo de trombose será real. No final da gestação, quando a barriga está grande, o útero comprime as veias da região do abdome, causando dilatação e inchaço. Os cuidados abaixo vão ajudar você a amenizar estes problemas desagradáveis e a prevenir as varizes na gravidez: Não é aconselhável remover as varizes e vasinhos durante a gestação. Por conta da carreira profissional, instabilidade financeira e imaturidade muitas das mulheres acabam adiando a gravidez para depois dos 40 anos, quando a vida da maioria delas se estabiliza. Qualquer gravidez ocorrida depois dos 40 anos é considerada uma gravidez de risco, mesmo que a mulher não apresente nenhuma complicação ou doença durante esse período. As doenças que podem tornar a gravidez de risco são cada vez mais comuns, tanto pelo fator das mulheres engravidarem mais tardiamente como pelo modo de vida adotado.

Praticar atividade física é uma das formas de prevenir o problema. Se não tratadas, as varizes podem levar a complicações mais graves, como a trombose

  • Dor nas pernas ou virilhas;
  • Sensação de peso nas pernas;
  • Pernas mais inchadas no final do dia.

Os problemas de saúde podem aparecer mesmo antes da gravidez e já outras mulheres ficarem doentes durante a gestação.

Exemplos de doenças que podem levar à uma gravidez de risco: Quando a mulher já apresenta problemas de pressão alta mesmo sem estar gestante, a gravidez se caracteriza de risco. Algumas mulheres podem apresentar a gestação de risco devido a particularidade da situação. Mulheres que possuem problemas com contrações verdadeiras durante toda a gestação também são consideradas como gravidez de risco. Enquanto em uma gravidez considerada normal, a mulher faz cerca de cinco ultrassons, uma gestação de alto risco pode fazer cerca de 10, 12 por gestação. A imobilização da perna, gravidez, idade, tabagismo, e insuficiência cardíaca são os fatores de risco de uma trombose venosa. Porém, se a mulher ao longo da vida, seu risco de desenvolver um novo problema durante a gestação é maior. Das mais de 1,6 milhão de mulheres que participaram do estudo, 1.015 apresentaram algum problema tromboembólico - - ao longo da gravidez ou nos três meses que sucederam o parto. A partir da 12ª semana transcorrida após o parto, o risco da mulher desenvolver trombose ou problemas correlatos já se corresponde no . As varizes vaginais ocorrem em cerca de 2 a 10% das grávidas, a maioria desaparece algum tempo após o parto, porém podem persistir pontualmente depois de vários casos de gravidez.

Varizes na gravidez: são comuns? por que isso acontece? é possível evitar? Conheça as dicas para uma circulação saudável na gestação.

  • Evitar a exposição solar excessiva;
  • Usar um protetor solar com elevado índice de proteção UV e indicado para mulheres grávidas.

Quando a mulher engravida muitas dúvidas aparecem, inclusive sobre a realização de exercícios físicos na gestação.

Os estudos científicos apontam que entre 20 e 40% das gestantes tem varizes nas pernas e mais de 80% vão ter inchaço nas pernas em algum momento da gestação. Suas veias são dilatadas pelos hormônios da gestação e, também, a quantidade maior de sangue acaba por sobrecarregá-las. • Varizes da gestação: veias aparentes mais sobressaltadas, que ocorrem em mulheres sem antecedentes familiares ou varizes antes da gravidez. • Varizes na gestação: um grande problema das mulheres que engravidam já com varizes. Fonte: http://www.materlife.com.br/materlife/?p=1037 As varizes na gravidez são um sinal normal que aparece devido ao aumento de sangue na grávida e ao efeito relaxante dos hormônios sobre as veias. As varizes na gravidez acontecem frequentemente nas pernas, pois o peso do bebê na barriga dificulta que o sangue suba de volta para o coração. Márcio A. Steinbruch Ao contrário do que muitos pensam, a gravidez não faz as varizes surgirem do nada; ela piora um problema já existente, causado, provavelmente, pelos fatores de risco. No entanto, uma grande quantidade de gestantes, que tiveram veias dilatadas nos membros inferiores durante a gravidez, permanecerá com o problema em algum grau e terá necessidade de tratamento. As varizes na gravidez  podem ser pouco agradáveis de um ponto de vista estético, mas geralmente não representam perigo para a saúde da gestante.

Você sabia que o risco de trombose venosa e embolia pulmonar aumenta durante a gestação e o puerpério?

  • Gestação gemelar (mais de um bebê)
  • Fertilização assistida
  • Pré-eclâmpsia
  • Parto prematuro
  • Hemorragia pós-parto
  • Óbito fetal
  • Infecção puerperal

No entanto, é importante não confundir varizes com trombose venosa profunda, uma patologia grave que pode colocar em risco a saúde da gestante.

Um desses problemas que trazem além da preocupação, muitas dúvidas é a trombose na gravidez. Alguns cuidados para auxiliar a circulação sanguínea são recomendados durante a gestação, evitando assim o surgimento de problemas como o caso da trombose na gravidez. A trombose na gravidez pode ocasionar embolia pulmonar que afeta os pulmões da gestante causando falta de ar, dores fortes no peito e muita tosse acompanhada de sangue. As varizes podem ser anteriores à gravidez mas o seu estado pode agravar-se durante a gestação em consequência do aumento de peso e das alterações hormonais. Mesmo voltando ao peso normal, muitas mulheres tem o corpo mudado após a gravidez, principalmente nas costas, na altura da cintura. Neste artigo de umComo vamos lhe dar alguns conselhos para saber como evitar as varizes na gravidez. As varizes pélvicas são veias dilatadas que surgem principalmente no útero, trompas ou ovários, na mulher, e nos testículos no homem, que se chama varicocele. As varizes pélvicas na gravidez podem ser frequentes devido ao aumento do volume de sangue na grávida e ao efeito relaxante dos hormônios durante a gestação. Quando as varizes pélvicas surgem na gestação, não impedem o parto normal e tendem a diminuir após a gravidez.

Outros Problemas que Levam à Gravidez de Risco

As veias varicosas na gravidez também ocorrem se a mulher tem 20 ou 30 anos.

Muitas mulheres desenvolvem varizes pela primeira vez quando estão grávidas, ou se elas já têm varizes, o problema se agrava conforme sua gravidez progride. Geralmente, mulheres esperam varizes em suas pernas durante a gravidez, mas veias perto da vagina e vulva também podem inchar-se, geralmente no terceiro trimestre. Confira: 01 – Correr: No início da gestação, a gestante pode praticar exercícios físicos como corridas – mas com muitas restrições. Durante a gravidez, as veias já dilatadas podem chegar a dobrar ou triplicar de tamanho, gerando desconforto e fortes dores nas pernas. A boa notícia é que a maioria das veias dilatadas que surgem na primeira gestação voltam ao normal após o termino da gravidez. Estes problemas na gravidez são comuns e obrigam a gestante a ir mais vezes ao WC. Também a pele fica mais sensível durante a gravidez e torna-se mais suscetível de sofrer alterações profundas, que devem ser prevenidas e tratadas para evitar que perdurem após o parto. Foto: Pockafwye, Ed Uthman Muitas mulheres sofrem de pernas pesadas, cansadas ou inchadas durante a gestação. Muitas gestantes não percebem que, durante a gravidez, as veias precisam trabalhar mais do que antes. Cerca de metade de todas as mulheres desenvolvem veias varicosas em sua primeira gravidez, e até mesmo mais mulheres são afetadas na segunda gravidez. As pernas incham e as chamadas ‘varizes na gravidez’ se desenvolvem, o que, muitas vezes, mas não sempre, desaparece novamente após o parto. Não é raro que a gravidez seja o início de uma doença venosa permanente, especialmente em mulheres com fatores de risco adicionais - tecido conjuntivo frouxo hereditário, ou excesso de peso. E, caso a mulher esteja fazendo algum tratamento de varizes antes da gravidez, ele deve ser interrompido durante todo o período da gestação. COMO EVITAR E TRATAR AS VARIZES NA GRAVIDEZ (64.44%) votes Dor, inchaço e desconforto, esses são alguns dos sintomas que as varizes na gravidez podem trazer à mulher. Que as varizes se referem à veias dilatadas você já sabe, mas provavelmente deve estar se perguntando porque elas são mais comuns na gravidez, certo? Nos casos mais sérios, entretanto, para evitar dores, inchaço e problemas de pele, alguns cuidados devem ser tomados: * Evite ficar de pé, parado na mesma posição, por muito tempo.